O sistema de manejo biológico pode ser uma alternativa de sustentabilidade de combate; o já conhecido controle químico é imediato, no entanto, o manejo biológico se mostra como uma técnica que consiste na utilização de micro-organismos benéficos como forma de reduzir os problemas que afetam a lavoura. Este foi o tema abordado pelo Gleyciano Araújo Vasconcelos na palestra “Sistema de Manejo Biológico”. Gleyciano é produtor rural, administrador e vice-presidente MS FEBRAPDP e trouxe para o Vale Direto Show 2019 as principais vantagens do manejo biológico, como a perservação do solo e a durabilidade do controle, além do menor custo.

            “Atualmente, nós temos que nos reinventar para permanecer na atividade e quando falamos em manejo biológico precisamos entender que controle biológico não é substituição, é sistema! E o conceito que estamos vendo no mercado é justamente esse, o de substituição”, comenta. Segundo ele, é preciso buscar um sistema que proporcione alimento e ambiente aeróbico.

            “Nossa maior necessidade como produtor é olhar para o sistema como todo, e nos conscientizarmos que estamos trabalhando com vida; além disso é importante fazer o diagnóstico, talhão a talhão, considerar a qualidadade e a compatibilidade dos produtos, mão de obra da propriedade e ainda buscar assistência técnica especializada. Essas são algumas das sugestões que devemos considerar para ingressar no manejo biológico”, enumera o profissional.

            Outro ponto importante é que o produtor saiba realizar a rotação de culturas e incremento da matéria orgânica. Aliado a isso, o preparo e análise do solo são importantes para saber qual cultura pode ser usada na rotação. Para os participantes o primeiro dia do evento foi muito enriquecedor e trouxe uma realidade tecnológica que tem sido responsável pela evolução do agronegócio no país. “Somos referência mundial em termos de inovação e pesquisa; e no Vale Direto Show 2019 nós vivenciamos e trocamos experiências com outros produtores que estão inseridos nessa realidade. Somamos esforços em prol de uma mesma causa, motivados e engajados em mostrar quem somos”, ressalta o presidente da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação, Jônadan Hsuan Mim Ma.