A Bolívia acordou com a Rússia nesta quarta-feira (30) a compra de 5,2 milhões de doses da vacina Sputnik V, que chegarão em março, para a imunização gratuita da população, anunciou o presidente Luis Arce, que agradeceu o México e Argentina pelo apoio às gestões.

© Natalia KOLESNIKOVA Uma dose da vacina russa Sputnik V contra a covid-19

"Estamos garantindo 5.200.000 doses para o povo boliviano", afirmou o presidente na casa presidencial, onde assinou o acordo com autoridades de Moscou, um ato que foi transmitido ao vivo na Internet.

Arce destacou que essas doses são adicionais às que a Bolívia obterá mediante o dispositivo Covax, lançado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Aliança para as Vacinas (GAVI).

"Teremos muitas outras vacinas e estamos orientando para cobrir 80% de nossa população (de 11,5 milhões de habitantes), que estaria vacinada", disse o governante.

O esquerdista Arce agradeceu também ao México e Argentina, "que estão contribuindo e nos ajudando para que conseguíssemos este acordo".

A Bolívia será, até agora, o terceiro país da América do Sul a acessar as vacinas russas Sputnik V, depois da Argentina e Venezuela. O governo de Alberto Fernández iniciou na terça-feira sua campanha contra a covid-19 com essa vacina.

A Rússia se tornou em agosto de 2020 o primeiro país a registrar uma vacina contra a covid-19. 

Por: jac/ll/aa