A CART Concessionária de Rodovias irá recuperar trecho do pavimento da CNP 050, vicinal que liga a cidade de Campos Novos Paulista à SP-270 – Rodovia Raposo Tavares. A manutenção causará a interdição da faixa Sul (sentido município-rodovia) nesta segunda-feira, 19.  

No horário das 7h30 às 17h, o condutor encontrará a Operação Pare e Siga no km 0+850. Nesta modalidade, o tráfego flui por uma faixa nos dois sentidos, alternadamente. O local de obra estará devidamente sinalizado com reforço de placas de advertência, dispositivos de sinalização, homens bandeiras, equipes treinadas para a execução e orientação do condutor.  Em caso de chuva, o serviço será reprogramado.  

O cronograma está alinhado com a ARTESP – Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo e terá o apoio do policiamento rodoviário para garantir a fluidez do tráfego durante as intervenções.    

“Este reparo localizado faz parte do cronograma de serviços que conferem uma malha segura, no padrão de qualidade do programa de concessões rodoviárias do estado de São Paulo”, afirma Luis Eduardo Oliveira, coordenador de Operações da CART.         

Sobre a CART                

A CART administra as rodovias SP-225 - João Baptista Cabral Rennó, SP-327 - Orlando Quagliato e SP-270 - Raposo Tavares, no total de 834 quilômetros entre Presidente Epitácio e Bauru, sendo 444 no eixo principal e 390 quilômetros de vicinais. Em 2019, a empresa ganhou a 1ª colocação na categoria Segurança Rodoviária e está entre as 10 melhores Concessionárias de Rodovias do Estado de SP, de acordo com o ranking divulgado pela ARTESP - Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo, órgão que regulamenta e fiscaliza o Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo. As rodovias da CART contribuem para a expansão do comércio, indústria, do agronegócio, do turismo e da prestação de serviços nos municípios cortados pelo Corredor Raposo Tavares. Monitorada e 100% duplicada, a concessão confere segurança e agilidade no trânsito de cargas, conectando o Oeste Paulista com os principais pontos de escoamento da produção do Brasil. 

Por Wilson Vieira