Pontes e viadutos de cinco rodovias da Eixo SP, que compreendem uma malha total de 578 quilômetros, que fazem a interligação do Centro-Oeste do Estado, de Bauru a Panorama, estão inseridas em uma operação realizada pelo setor de Engenharia e Obras para identificar a necessidade de intervenções. Em paralelo à análise de estruturas que consistem em obras de artes especiais, a Concessionária coloca em prática, em diversos trechos, o cronograma de manutenção.  

A recuperação de sistema de drenagem, reparos nas juntas de dilatação, são serviços que ampliam a vida útil das pontes e viadutos, além de impedir o acúmulo de água nas passagens superiores durante as chuvas.  

No cronograma semanal da Eixo SP alinhado com a ARTESP – Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo, frentes de obras serão deslocadas para estruturas da SP 293 – Lourenço Lozano, de Cabrália Paulista a Duartina; SP 294 – Comandante João Ribeiro de Barros, de Bauru a Panorama; SP 284 – ManílioGobbi, José Gagliardi e Homero Severo Lins, de Assis a Martinópolis; SP 425 – Assis Chateaubriand, de Parapuã a Presidente Prudente; e SP 331, de Gália a Ocauçu.  

“Esta operação faz parte do PII – Plano Inicial de Investimentos. A Eixo SP colocará em prática, até 2022, um cronograma intensivo de melhorias no pavimento e nas obras de artes especiais”, conclui José Geraldo, superintendente de Obras da Eixo SP. 

Sobre a Eixo SP  

A Eixo SP Concessionária de Rodovias administra o lote Pipa (Piracicaba-Panorama), malha com mais de 1.273 km de estradas que passam por 62 municípios da região de Rio Claro, no centro do Estado, até Panorama, no extremo oeste, na divisa com o Mato Grosso do Sul. O maior contrato sob supervisão da Artesp – Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo, terá investimentos na ordem de R$ 14 bilhões em obras de ampliação, conservação, além da modernização de serviços ao usuário. Mais informações acesse: www.eixosp.com.br