Foto: À esquerda portal de entrada e à direita Dr. Marcelo Petuba Llombert Delegado Titular de Polícia de Quatá

Dr. Marcelo Petuba Llombert é Delegado Titular de Polícia de Quatá há 22 anos, responde atualmente como Delegado Corregedor da Polícia Civil de Tupã, responsável pelo expediente na cidade de Borá e professor na Faculdade de Direito da Alta Paulista – FADAP.

Reveja matéria publicada em fevereiro de 2020.

O QUATAENSE NEWS – Dr. Marcelo, no tocante a Rádio Comunitária, como desenrolou o trâmite até a Polícia Civil local entrar no caso?

Dr. Marcelo: Morador de Quatá fez uma denúncia diretamente ao Ministério Público Federal de Assis, que obteve junto a Anatel e Ministério das Comunicações informações dando conta de irregularidades tanto na esfera técnica, quanto operacional da referida emissora. Associado a outras informações apuradas, aquele órgão decidiu instaurar inquérito por entender haver indícios de ilícitos. De lá, o caso foi repassado ao Ministério Público de Quatá, que o remeteu a nossa Delegacia para a realização das investigações. Já concluímos todas as diligências e ouvimos as partes envolvidas, enfim, o Inquérito foi concluído, e semana passada o enviamos ao Ministério Público, que com certeza, adotará as medidas cabíveis, e os responsáveis serão devidamente penalizados, conforme reza a Lei.

O QUATAENSE NEWS – Dr. Marcelo, a Rádio Comunitária FM. de Quatá, vinculada a Associação Santo Antonio, de fato foi vendida? Existe documento de compra e venda?

Dr. Marcelo – É verdade. Esse documento existe e faz parte dos autos, e esse tipo de prática configura estelionato (inclusive, este tipo de crime prevê pena de reclusão de 1 a 5 anos), podendo os envolvidos serem alvos de denúncia criminal pelo Ministério Público da Comarca.

O QUATAENSE NEWS – O Sr. sugeriu a interdição da emissora?

Dr. Marcelo – Na conclusão do Inquérito enviado ao MP. local, sugeri a interdição ou então a nomeação de um interventor até que a Rádio esteja novamente regularizada e funcionando como Emissora Comunitária sem fins lucrativos, como deve ser.

O QUATAENSE NEWS – Dr. Marcelo, e quanto ao Inquérito referente ao “Golpe das Casinhas Populares?

Dr. Marcelo – Também concluímos e enviamos ao Ministério Público. Com base no que foi apurado nas oitivas e diligências, chegamos a mais de 40 moradores lesados, solicitamos o indiciamento das pessoas envolvidas na prática do crime de estelionato; e além disso, aguardamos que o MP. e Juízo local determinem o ressarcimento das vítimas. Assim sendo, quem pensa que esse caso terminou ou vai terminar em pizza, com certeza vai ter uma baita indigestão.

O QUATAENSE NEWS – E o caso do Sumiço da Torre do Estádio, que vem se arrastando desde 2016?

Dr. Marcelo – Esse fato aconteceu em 2016, a Prefeitura de Quatá realizou Sindicância interna e enviou os resultados a Delegacia Civil. Aqui demos andamento, com oitivas e diligências, e ao final das investigações enviamos o Inquérito concluído ao Ministério Público, com sugestão de indiciamento de um dos envolvidos, e penalidades na esfera administrativa municipal contra outra parte integrante dos autos.

O QUATAENSE NEWS – Esse caso vai cair no esquecimento Dr.?

Dr. Marcelo – Quem acredita ou aposta nisso vai ter grande decepção, pode ter certeza. Repito: o caso já está no MP e a Justiça será feita.

A Redação do BOONDE News irá acompanhar de perto esse assunto, trazendo a você, leitor Quataense, os resultados obtidos, mostrando o trabalho realizado pelo valoroso Delegado, sua equipe e o MPF.

Você, eleitor, muitas vezes pode pensar: “Demora demais as soluções no campo judiciário”. Isso é um fato. Infelizmente a velocidade com que certas operações andam, acabam beneficiando empresários e os políticos, principalmente os corruptos.

Cabe a nós da imprensa, a você, leitor e eleitor, realizarmos um trabalho de conscientização. Não podemos deixar que a força financeira de empresários mal intencionados aliados a políticos sem escrúpulos sobreponha a vontade de se construir uma sociedade melhor.

Somos nós os responsáveis em dar um freio, dar um basta em condutas espúrias daqueles que deveriam dar exemplo. Enquanto o povo se subjugar aqueles que se acham donos do poder irão ranger os dentes, quando se sentirem acuados, e passar-se por gatinhos dóceis, quando quiserem usar a arte da manipulação.

Não se enganem, por trás do miado, calmo e manso existe uma fera selvagem, pronta para abocanhar tudo o que conseguir. Apesar de se mostrarem na sociedade como homens honrados e virtuosos não passam de seres manipuladores e egoístas.

A liberdade não pode ser conquistada sem luta, a liberdade tem um preço alto. Você cidadão quataense está disposto a pagar por essa liberdade?