Governador Laudo Natel nos tempos de presidência do São Paulo Futebol Clube

O ex-governador de São Paulo Laudo Natel (1971-1975) faleceu nesta segunda, 18, aos 99 anos. A informação foi confirmada pelo São Paulo Futebol Clube, do qual Natel foi ex-presidente e patrono. A causa da morte do ex-chefe do Executivo paulista, que completaria 100 anos em setembro, não foi divulgada.

Em Rio Preto, o Terminal Rodoviário, localizado na rua Pedro Amaral, no Centro, leva o nome do político. O local foi inaugurado em 26 de janeiro de 1973, na administração do ex-prefeito Adail Vetorazzo e contou com a presença do então governador.

Natel governou o Estado de São Paulo duas vezes, a primeira delas por menos de um ano, entre 1966 e 1967, depois de substituir o governador Adhemar de Barros, cassado pelo regime militar. Na segunda, foi eleito indiretamente pelo colégio eleitoral e governou entre 1971 e 1975.

No São Paulo FC, foi presidente por 10 anos, tendo participado da construção do Estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Estádio do Morumbi, sede oficial do São Paulo FC.

Ricardo Viveiros, autor de biografia do ex-governador, divulgou nota lamentando a morte de Natel. “Laudo Natel foi um pequeno grande homem, simples, ético, capaz, trabalhador, elegante, sensível e de larga visão como empreendedor. Funcionário de carreira em um banco que inovou. Dirigente de clube no qual, com inteligência e determinação, construiu um dos maiores patrimônios esportivo privado do Mundo. Vice-governador eleito pelo voto livre, direto e secreto da população que, em duas gestões como governador em tempos sombrios, transformou o Estado de São Paulo, antecipando o futuro. Trabalhador solidário e anônimo no Terceiro Setor. Amigo leal dos amigos. Pai, avô e bisavô amado. Era um homem de bem. Fica o exemplo”, afirmou.

(Com Estadão Conteúdo)