Bolsonaro atacou hoje em sua Rede Social o seu Ex-Ministro da Justiça, assim como faz com todos seus desafetos partiu pra cima chamando Moro de “Judas”. Com isso o presidente abre espaço para que seus seguidores passem a malhar Moro e todos aqueles que saiam em sua defesa.

Em mais uma crise política gerada pelo presidente em que acusa Moro de interferência nas investigações de seu algoz (Adélio Bispo) surge um questionamento: no dia 17 de junho de 2019, o Ministério Público Federal (MPF) foi intimado, mas não apresentou recurso. Posteriormente, foi a vez do presidente, no dia 28 do mesmo mês. Contudo, Bolsonaro também não recorreu no prazo legal. Por último, a defesa do réu, intimada da sentença, renunciou ao prazo dado. Quem está falando a verdade Bolsonaro ou Moro?

Seja como for uma coisa é certa, caso o presidente não inicie uma corrente de apoio no Congresso com urgência, correrá o risco de colocar o país em colapso. O país já não suporta mais crises atrás de crises, nesse momento é necessário atitudes enérgicas do governo. Precisamos começar estudos para reativar a economia do país, proporcionando suporte ao pequeno, médio e grande empresário, aliviando a carga de suas costas pela perda com a queda brusca em suas vendas por conta da pandemia do coronavírus.