© José Dias/PR/Divulgação André Mendonça é o novo ministro da Justiça do governo Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta terça-feira, 28, o advogado André Mendonça para o Ministério da Justiça e Alexandre Ramagem para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal. As indicações foram publicadas na edição de hoje do Diário Oficial da União (DOU).

As vagas na pasta e no comando da PF estavam abertas desde a última sexta-feira, quando Bolsonaro decidiu exonerar Maurício Valeiro da corporação e Sergio Moro deixou o governo após a decisão, ao alegar que o presidente tenta interferir politicamente na PF, o que Bolsonaro nega.

Antes de ser nomeado ministro da Justiça, Mendonça estava à frente da Advogacia Geral da União (AGU) e Ramagem, amigo dos filhos do presidente, era diretor da Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Ele comandou a segurança do então candidato Bolsonaro durante a campanha de 2018.

Para o lugar de Mendonça na AGU, Bolsonaro nomeou José Levi Mello do Amaral Júnior.

Como mostrou a coluna Radar, a ida de Mendonça para a pasta deve resultar em uma cisão do Ministério da Justiça e Ministério da Segurança Pública, desejo de Bolsonaro desde janeiro último. O assunto foi motivo de desconforto entre Moro e o presidente, inclusive.