Com as próprias mãos. Em mais uma iniciativa para coordenar esforços à margem do governo federal, inoperante na visão dos governadores, os estados articulam dar respostas unificadas ao coronavírus a partir de estudos de uma câmara técnica formada por secretários estaduais de saúde, médicos e pesquisadores.

O órgão terá a missão de analisar a evolução da doença estado a estado e, a partir daí, projetar as necessidades de cada um e responder à demandas por abrandamento do isolamento.

A ideia é ter dados científicos para projetar a necessidade de leitos e também para avaliar se é possível aplicar medidas restritivas seletivas estado a estado. Abrir o isolamento sem critério, como sugere Jair Bolsonaro, não é opção na mesa.

Veja também no BOONDE News:

FOGO AMIGO QUEIMANDO TUDO (BOONDE News)

Coronavírus: Por que população não deve seguir pronunciamento de Bolsonaro (UOLNoticias)

Prefeito de São Bernardo e deputada estão com coronavírus (Estadão)

Maia: 'Investidores da bolsa querem o fim do isolamento' (Estadão)

'Pula e nada acontece': dados desmentem Bolsonaro (BBC News)