Nossa Redação recebeu ontem (06), denúncia de um buraco que expõe a perigo constante: idosos, crianças, motociclistas e em caso de desatenção, motoristas de veículos automotores.

Na Rua Osvaldo Cruz, esquina com Rua Salvador Oliveira no Bairro Barra funda, na estância Turística de Paraguaçu Paulista, Estado de São Paulo a vida não anda nada fácil para os moradores. Fora todos os problemas enfrentados por aqueles que residem nas proximidades desse buraco a céu aberto, principalmente as residências que estão nesse entroncamento, existe um que para a Administração da cidade pode parecer inofensivo, porém é um verdadeiro “pesadelo” das donas de casa. Trata-se da poeira que sobe quando caminhões e veículos acessam a área urbana, vindos da área rural. Isso impede que essas donas de casa mantenham suas residências limpas, e torna em muitas ocasiões, inviável a tarefa de lavar roupas brancas e deixá-las no varal.

Foto: Poeira subindo e buraco na Rua Osvaldo Cruz

Segundo um morador, seu pai tem problema de saúde, quando a poeira baixa ocasiona vários outros, devido à sua idade avançada. Disse ainda que por conta do buraco aberto, quando houve o período chuvoso no município, tiveram que socorrer 2 cachorros que caíram no buraco por conta da correnteza.

Veja também:

PARAGUAÇU PTA TERÁ GASTO MILIONÁRIO PARA ABASTECER SUA FROTA (BOONDE News)

VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO – O DESCOMPROMISSO DE UMA GESTÃO (BOONDE News)

IPTU EM PARAGUAÇU – UM FOGUETE SEM CONTROLE (BOONDE News)

R$ 626.380,50 É O VALOR PARA TERMINO DO PAÇO MUNICIPAL APROVADO ONTEM NA CÂMARA (BOONDE News)

Segundo um morador, esse problema do buraco já se encontra ali a mais de dois meses, disse que o local já recebeu a visita ilustre de dois Vereadores e até do Chefe do Departamento de Obras do Município, e que infelizmente, mesmo com tantas autoridades visitando o local, nenhuma providência foi tomada até o presente momento.

Para que o problema da poeira seja amenizado ou até mesmo eliminado, bastaria a prefeitura realizar o calçamento da Rua Salvador Oliveira, usando paralelepípedos ou massa asfáltica, numa extensão de 50 ou 100 metros em direção a área rural.

Foto: Local para ser feito o calçamento

Esperamos que o Departamento mencionado, através de seu Diretor faça uma visita ao local, leve um técnico da Prefeitura, que este faça um projeto mensurando a quantidade dos itens necessários para o calçamento ou asfaltamento e tomem as providências necessárias quanto ao problema da poeira, também que realize o levantamento dos itens necessários para o conserto imediato do buraco, uma vez que se uma pessoa idosa estiver passando distraída, ou uma criança estiver brincando em sua proximidade poderão cair, ocasionando uma lesão séria, causando transtornos desnecessários para o município.

Lembramos à Prefeita Almira Garms (PSDB) que não são poucos os casos envolvendo acidentes por negligência das autoridades municipais. O G1 noticiou a morte de um ciclista após cair em um buraco na via pública em Ribeirão Preto (clique AQUI e veja matéria), essa ocorrência gerou despesas que poderiam ter sido evitadas, sendo assim, o ditado popular: “Prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém”. Cai como uma luva para esse caso da reportagem.