Sexta-feira (6) de março, nossa redação recebeu e-mail denunciando as péssimas condições da Rua Hidekichi Kuroiwa no bairro Barra Funda, na Estância Turística de Paraguaçu Paulista, Estado de São Paulo. Estivemos no local e iniciamos nossa averiguação seguindo até a Rua Castro Alves. E a situação é dramática para os moradores daquele local, conforme o descrito no e-mail.

Foto: E-mail denúncia do morador

Paramos para conversar com uma moradora, senhora simpática, estava varrendo sua calçada e durante nossa conversa, confirmou que a rua nunca recebeu reparos. Segundo a moradora que mora no local desde 1973 o único asfalto novo foi feito pela SABESP, devido a uma obra para a passagem de uma tubulação no meio da rua.

Caso essa rua não esteja contemplada para ser recapeada pelo programa “Asfalto Novo” da Prefeitura, solicitamos a Prefeita Almira Garms (PSDB) que visite o local, solicite um credito suplementar a Câmara Municipal e a inclua no processo de pavimentação. Em sua visita, irá comprovar que não existe condição dessa rua permanecer como se encontra.

Foto: situação da rua Hidekichi Kuroiwa – Barra Funda

Fora o transtorno do asfalto velho, praticamente esfarelando, todos dessa rua convivem com outro problema quando fazem o trajeto para saírem no sentido Rua Castro Alves.  No entroncamento dessas Ruas a visão é entristecedora, pessoas que moram no local se sentem afrontadas quando recebem o carnê de IPTU.

Quem sai com seu carro ou a pé parece estar numa zona de guerra. Não existe limpeza por parte da Prefeitura, o lixo e o mato entulhado toma conta, dando a impressão de local esquecido pelo Poder Público.

Foto: Situação atual na linha férrea

Parece não haver interesse da Administração em resolver o problema. Quanto ao lixo, insistem em transferir a culpa para a população. É notório que o que falta é criatividade, competência e principalmente força de vontade por parte da Prefeita e daqueles que estão lhe assessorando.

Quanto ao mato e galhos de árvores que fazem locais iguais a esses por toda cidade parecerem depreciativos aos olhos da população. Bastaria uma equipe de limpeza com 4 homens - funcionários públicos é o que mais existe na Prefeitura - uma F4000, ou qualquer outro veículo do mesmo porte e esse problema seria resolvido definitivamente.

Veja também:

PARAGUAÇU PTA TERÁ GASTO MILIONÁRIO PARA ABASTECER SUA FROTA (BOONDE News)

VACINAÇÃO CONTRA O SARAMPO – O DESCOMPROMISSO DE UMA GESTÃO (BOONDE News)

IPTU EM PARAGUAÇU – UM FOGUETE SEM CONTROLE (BOONDE News)

R$ 626.380,50 É O VALOR PARA TERMINO DO PAÇO MUNICIPAL APROVADO ONTEM NA CÂMARA (BOONDE News)

Quanto ao lixo domiciliar que os moradores insistem em depositar naquele entroncamento (Rua Castro Alves com Rua Hidekichi Kuroiwa), assim como em vários outros locais do município, a Administração precisa inovar. Bastaria adquirir caçambas com tampa para guardar esse lixo até a sua retirada pela equipe de trabalho do setor. O custo não é elevado e a melhoria seria imensa para os moradores desses locais. Pesquisamos:  Caraguatatuba e Limeira, ambas no Estado de São Paulo já utilizam esse expediente (clique AQUI e veja matéria de Caraguatatuba/SP) - (clique AQUI e veja matéria de Limeira/SP).

Muitos irão dizer: “é caro”. Negativo. Para transformar um município, principalmente um que é Estância Turística, não é custo, é investimento.

Foto: local citado na reportagem. Necessário apenas uma base de concreto no espaço ilustrado.

Buscamos informações para subsidiar a Administração quanto ao assunto, chegamos até a empresa Fortnort responsável pelos containers de Caraguatatuba, litoral paulista e caso houver interesse da Prefeitura o custo estimado da unidade é: Container de Lixo Metálico com capacidade de 1600L, preço médio entre R$ 2.700,00 à R$ 3.500,00, já o de plástico, com capacidade de Lixo 1000L o preço médio é de R$ 1.700,00 à R$ 2.500,00.  

Foto: Ilustrativa de container de plástico

Esperamos que a Prefeita Almira Gams e seus Chefes de Departamentos ao verem essa matéria, passem a entender que não há como haver futuro sem ações pontuais no presente. Que todos trabalhem para que o problema do asfalto da Rua Hidekichi Kuroiwa seja resolvido e que o lixo deixe de ser uma decoração nas esquinas do município.